quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Memória afetiva














Linha de talheres infantis "Comer Brincando" (Hercules), criação de José Carlos Bornancini e Nelson Ival Petzold. Quem tem mais de 25 anos provavelmente já os usou pra comer papinha.

Os meus estão intactos até hoje. Pra minha felicidade.

foto - divulgação

10 comentários:

Vermelha e Ardida disse...

Eu tenho o garfinho até hoje! :)

Lia disse...

Sim, eu tinha! Mas sumiu...

;-(

jão disse...

ainda tenho a colherzinha!

Mark disse...

eu tenho a colher em casa até hoje. me mudei, moro só e no conjunto de talheres que minha mãe me deu, tava ela lá. bom ver isso aqui.

Ana B. disse...

Conheci Nelson Ival Petzold hoje, na Bienal Brasileira de Design. Quase chorei!

Breno disse...

que demais!!! eu tinha esquecido desses! valeu por refrescar minha memória.

.:Då§:.:Rø§å§:. disse...

Nossa... Isso é realmente o que se pode chamar de memória afetiva... E quanto afeto!
Queria muito que a Hercules voltasse a fabrica-los!
Um abraço!

William disse...

Compro qualquer peça.
Mesmo não completa.
Obrigado.

Damiana Tavares disse...

Tenho o kit completo talheres e prato eu ganhei quando era bebê de uma vizinha e minha mãe nunca usou, agora quem usa é minha bebê!

kika disse...

quando a damiana quiser repassar é só avisar que compro, adoro essa coleção ;-)