quarta-feira, 24 de outubro de 2007

"The Boss": Yusaku Kamekura

Yusaku Kamekura, um dos maiores representantes do Design Gráfico japonês, nasceu na província de Niigata em 1915, e formou-se no Institute of New Architecture and Industrial Arts de Tóquio (uma escola que difundia as teorias da Bauhaus no Japão) em 1935. Durante aproximadamente 10 anos, trabalhou no estúdio Nippon Design Center Inc como diretor de arte em diversas publicações, como as revista "Nippon" e o "Commerce Japan". Tornou-se diretor de lá em 1960, mas pouco depois (em 1962) preferiu seguir a carreira como freelancer.

Suas influências foram Bauhaus, Construtivismo, os posters Art Deco de A. M. Cassandre. Sua produção era bem diversificada - logos, embalagens, programações visuais para livros e revistas. Mas suas obras mais memoráveis foram os cartazes.
















Ele sabia usar cores, elementos gráficos diversos e fotografia. Sem exageros, mas com impacto. Exemplo disso são os cartazes para as Olimpíadas de Tóquio de 1964, nos quais podemos perceber claramente ação, força e dinamismo. Era a primeira vez que utilizava-se fotografia em peças Olímpicas. Nos pictogramas, Kamekura trabalhou com Masaru Katsumie, criando tensão dramática em formas básicas, expressando performance de forma simples e direta. E sem utilizar-se de palavras (facilitando a compreensão em todas as línguas dos países presentes nas competições). Por toda essa campanha, ele ganhou um prêmio do Ministério da Educação japonês.


























Seu estilo era caracterizado por um forte senso linear e geométrico. Bom exemplo disso é a série de cartazes para a Expo´70, em Osaka.
























Após sua morte em 1997, a Japan Graphic Designers Association homenageou Kamekura (em 1999) com a criação de um prêmio de design que leva seu nome. O prêmio Yusaku Kamekura é oferecido anualmente ao designer que produz o trabalho mais notável, independentemente de idade, nacionalidade ou tempo de carreira.










































Kamekura passou por vários aspectos do Design. Propaganda, livros, embalagens, cartazes. Contribuiu para reconstruir o orgulho nacional de sua pátria no pós-guerra, e a estabeleceu como um dos principais centros de Design no mundo. Por tudo isso, ganhou apelido mais que merecido: "The Boss".


imagens - divulgação
fontes - Japan Foundation , Art and Culture e DNP.

Post feito ao som de "That´s the way of the world" (Earth, Wind & Fire), "Common Ends" (The Rebirth) e um festival de sons do Brand New Heavies.

Um comentário:

Erika Tani disse...

Perfeito!!!Kamekura-san era o melhor dentre os ninjas designers do império nipônico!!!Parabéns pelo post Ro!