quarta-feira, 1 de agosto de 2007

O Papel, a Papelera









Bucólico. Acho que esse é um bom adjetivo pra esse lugar único, que fica no (super bacana) bairro Palermo Viejo em Buenos Aires, Argentina.









Quando fui na Papelera Palermo pela primeira vez chovia forte, eu entrei lá ao acaso, muito mais pra me proteger do aguaceiro do que pelo local em si. E acabei surpreendido por muita cor, muitas texturas diferentes e um som “sappore di sale” de uma vitrola antiga.

A Papelera Palermo abriu em 1994 como um espaço integralmente dedicado ao papel e suas infinitas alternativas. Desde então eles oferecem produtos e serviços relacionados às trocentas combinações que esse material permite, como cadernos, caixas, agendas, álbuns para fotos e uma infinidade de outras coisas. E, principalmente (e essencialmente), eles têm uma variedade enorme de papéis de cores, estampas, tratamentos e gramaturas diversas. E gente simpática e entendida do assunto te atende por lá.














Dois dias depois eu voltei lá, já num dia de sol, pra comprar mais alguns cadernos e uns rolos de papel (apesar do medo de amassá-los na bagagem). E a vitrolinha tava tocando Stones das antigas.





















fotos - divulgação

Um comentário:

Erika Tani disse...

Belíssimo post Rô!